quarta-feira, outubro 04, 2017

Mandamentos do Lobo

Mandamentos do Lobo  

" Liberdade com Responsabilidade."           

  • Respeite os mais velhos;
  • Ensine os jovens;
  • Coopere com o grupo;
  • Divirta-se quando puder;
  • Caçe quando precisar;
  • Descanse nos intervalos;
  • Reparta suas afeições;
  • Manifeste seus sentimentos;
  • Deixe sua marca.
 """ Leões e tigres são fortes; mas Lobos não trabalham em circo."
Porque Viajar
Um homem precisa viajar. Por sua conta e pelo seu planejamento, não por meio de histórias,imagens, livros ou TV. Precisa viajar por sí, com seus olhos e pés, com seus recursos para entender o que é seu. Para um dia plantar as suas próprias árvores e dar-lhes valor. Conhecer o frio para desfrutar o calor. E o oposto. Sentir a distância e o desabrigo para estar bem sob o próprio teto. Um homem precisa viajar para lugares que não conhece para quebrar essa arrogãncia que nos faz ver o mundo como imaginamos, e não simplesmente como é ou como pode ser. Que nos faz professores e doutores do que não vimos, quando deveríamos ser alunos e, simplesmente, ir ver! AMYR KLINK

quarta-feira, agosto 02, 2017

Orientações para "CRIAÇÃO" de MCs.

Créditos:http://www.osnotaveismotoclube.com/
Orientações da FMC/SP
Orientações para MCs.

FATOS:
-Funda-se clubes de qualquer forma.
-Utilizam-se nomes que, muitas vezes, sequer se pode pronunciar em público.
-Gente que sequer sabe o que é um moto clube, acha que pode ser presidente.
-O respeito ás pessoas, aos clubes, aos presidentes, á tradição dos moto clubes deixaram de ser observados.
RESULTADOS:
-Desrespeito pelas instituições;
-Banalização dos moto clubes;
-Aumento de conflitos entre os clubes e seus integrantes;
-Aumento de acidentes;
AUSÊNCIA DE ORIENTAÇÃO
-Não há orientações escritas sobre o motoclubismo, com raríssimas exceções;
-A FMC/SP resolveu criar algumas orientações de maneira a mostrar um caminho a ser seguido por quem que fazer parte do motoclubismo
SÃO ELAS:

ORIENTAÇÃO Nº 1
-O RESPEITO é a base do motoclubismo.
-A Pátria deve sempre ser lembrada.
-A família deve ser preservada.
-A motocicleta deve ser respeitada;
-O Moto Clube deve motivo de orgulho.
-O semelhante deve receber respeito.
ORIENTAÇÃO Nº 2 Existirá hierarquia dentro de todos os moto clubes e seus integrantes deverão respeitá-la.
ORIENTAÇÃO Nº 3 Denominações de moto clubes que exponham ao ridículo ou que induzam á violência não devem ser aceitos pela comunidade dos moto clubes.
ORIENTAÇÃO Nº 4 Somente a Diretoria pode falar, principalmente á imprensa, em nome do moto clube.
ORIENTAÇÃO Nº 5 Nenhum motociclista deverá ser admitido em moto clube, sem comprovar ter se desligado totalmente do moto clube anterior ou declarar que não pertencia a clube antes
ORIENTAÇÃO Nº 6 Aconselha-se que haja um tempo mínimo, entre 3 e 6 meses, para que o motociclista desligado de outro clube, seja aceito em novo moto clube.
ORIENTAÇÃO Nº 7 Nenhum clube deverá aceitar como novo integrante ou componente, motociclista desligado de outro clube, sem que o Presidente do clube do qual o pretendente saiu, seja consultado ou apresente sua anuência.
ORIENTAÇÃO Nº 8 Todos os moto clubes devem possuir ficha de cadastro de todos os associado, com cópia da CNH, comprovante de endereço, foto e informações pessoais, cujos dados serão sigilosos.
ORIENTAÇÃO Nº 9 Eventuais conflitos entre componentes de moto clubes diferente ou não, deverão ser resolvidos com a diretoria dos clubes envolvidos, para evitar confrontos em eventos de quaisquer espécies.
ORIENTAÇÃO Nº 10 
1.
 Todo Moto Clube nascerá como Moto Grupo, com no mínimo cinco motociclistas.
2. Depois de um ano utilizando a expressão MG e se possuir mais de dez integrantes motociclista, poderá utilizar-se da expressão Moto Clube, mediante a apresentação de um MC com mais de cinco anos de existência.
ORIENTAÇÃO Nº 11
1. Ninguém movimentará, sentará ou tocará na motocicleta de ninguém, sem permissão prévia do seu proprietário.
ORIENTAÇÃO Nº 12 Nenhum integrante de moto clube poderá tocar ou mudar de lugar a bandeira de outro moto clube, sem a presença de um diretor ou integrante pertencente ao da bandeira


50 MELHORES MANEIRAS DE SALVAR SUA VIDA

50 MELHORES MANEIRAS DE SALVAR SUA VIDA 

(Da revista americana Motorcyclist) 

do site: http://www.osnotaveismotoclube.com

"Nós somos o que fazemos todo dia. Excelência, perfeição, então, são mais do que uma simples ação, são hábitos." Aristóteles - Grécia Antiga.

A melhor moto do mundo é sucata - ou vai ser logo,logo - a menos que você saiba como usá-la. O mais potente equipamento de alta performance que existe está bem entre as suas duas orelhas.

Para ajudar a programá-lo com as informações certas, juntamos 50 potenciais dicas de sabedoria de experiência das ruas. Algumas você vai conhecer, outras, não. Todas valem a lembrança, valem memorizar bem.

Quando se fala de andar de moto pelas ruas, as dicas da MSF (Fundação norte-americana para a Segurança dos Motociclistas ) tem a melhor idéia: Quanto mais você sabe, melhor para você.

1. Pense que ninguém te vê 
Porque para a maioria dos motoristas, você é invisível, mesmo! Nunca faça um movimento imaginando que o outro motorista está vendo você, mesmo que você tenha acabado de ver seus olhos. Motos muitas vezes não fazem parte das cabeças de quatro rodas.

2. Seja paciente 
As conseqüências de encarar um erro ou uma disputa no transito começa mal e sempre acaba PIOR. Finja que foi a sua mãe que fez aquela barbeiragem e perdoe a falha.

3. Ponha roupas para encarar um acidente, não uma piscina ou uma festinha de verão
Com certeza, a padaria do bairro é uma viagem de 5 minutos, mas ninguém está planejando comer ASFALTO, está? As roupas modernas de tecidos ventilados significam que 40 graus à sombra não são desculpa para camisetinhas e shortinhos de surfista (aliás, você pega onda?)

4. Espere o melhor, mas esteja preparado para o pior 
Esteja pronto para a fechada, para uma surpresa que nunca deve ser inesperada. Não existe "apareceu de repente", "veio do nada" ou "eu achei que ele ia.".

5. Deixe seu ego em casa
As únicas pessoas realmente interessadas em saber se você estava mais rápido que o outro na avenida são o policial e o Detran.

6. Preste atenção no que está fazendo 
É verdade, tem uma gatíssima de shortinho curtinho do outro lado da rua. Enquanto isso, tem um ônibus na sua frente parando de repente para um tiozinho que fez sinal em cima da hora fora do ponto. Se ligue!

7. Espelhos mostram só uma parte do ambiente 
Nunca mude de direção ou de faixa sem olhar para trás para confirmar que você realmente pode virar ou mudar de faixa.

8. Seja paciente 
Espere mais um ou dois segundos antes de entrar na pista, começar a andar ou sair para ultrapassar. Você é pego pelo que NÃO VIU! Aquela olhadinha a mais vai salvar sua pele.

9. Preste atenção na diferença de velocidade 
Passar por carros ao dobro de sua velocidade ou mudar de pista para passar por um monte de carros parados é somente um jeito mais rápido de conhecer São Pedro (sé que algum dia você vai conhecê-lo!).

10. Cuidado com a calçada 
Um monte de surpresas acaba chegando das calçadas: Sacos com objetos dentro, pregos, antenas de TV, tijolos, escadas, sofás velhos, escolha o que quiser! Procure problemas nos cantos e não ande junto à calçada, você está no tráfego.

11. Carros entrando à esquerda ainda são os maiores assassinos de motociclistas 
Não ache que o motorista vai esperar passarem todos os motociclistas antes de se enfiar à esquerda, não. Eles também estão tentando ser rápidos!

12. Cuidado com carros passando no vermelho 
Os primeiros segundos após o sinal mudar são os mais perigosos. Olhe SEMPRE para os dois lados antes de cruzar o semáforo.

13. Olhe os espelhos
Olhe os espelhos sempre que mudar de faixa, diminuir a velocidade ou parar. Esteja pronto para se mover se o outro veiculo for ocupar o espaço onde você está.

14. Deixe espaço na frente 
No Brasil se anda sempre MUITO colado. A regra geral que se usa pelo mundo é de 3 segundos de distância do veículo da frente. Melhor ainda se você observar tudo que aparecer na sua frente para os próximos 12 segundos (no horizonte). Todos os seus problemas estão aí dentro desses espaços.

15. Cuidado com os carros equipados 
Eles são rápidos e seus motoristas agressivos. Não imagine que você passou por ele e que está tudo resolvido, ele está logo aí atrás. Você pode acabar como um novo modelo de grade frontal do carrão dele.

16. Entrar em curvas em alta velocidade machuca 
É a maior causa de acidentes com motociclistas sozinhos em estradas sinuosas e pistas de corrida. "Entre devagar, saia rápido" é há muitos anos a regra dos campeões das pistas.

17. Não acredite na polícia florestal 
Se na área onde você está podem aparecer animais, não vá pensar que a polícia rodoviária ou florestal vai conseguir tirar cada um deles da sua frente. Vá devagar, olhe para as margens da Estrada e fique vivo.

18. Já está muito tarde para você começar a usar os dois freios 
O dianteiro faz a maior parte da parada, mas um pouco de traseiro na entrada das curvas pode acalmar uma moto nervosa.

19. Mantenha SEMPRE o freio dianteiro coberto
Economize um segundo no tempo de reação a 85 km/h e você pode parar 30 metros antes (é talvez até conseguir escapar do impacto). Será que vale a pena? Pense!

20. Olhe para sua trajetória 
Use o milagre da fixação de objetivo em seu próprio benefício. As pesquisas mostram que a moto vai para onde você olha, então olhe para a solução no lugar de olhar para o problema.

21. Mantenha seus olhos em movimento 
O tráfego está sempre mudando,portanto continue sempre procurando por problemas. Não trave seus olhos em um só ponto por muito tempo a menos que você esteja realmente em problemas sérios.

22. Pense antes de agir
Avalie com cuidado a situação quando pensar em ultrapassar rapidinho aquele táxi está a 15 km/h numa área com limite de 60 km/h ou você pode acabar com sua cabeça dentro do carro que virou à esquerda "do nada".

23. Não olhe para o chão - levante sua cabeça 
É sempre tarde para fazer qualquer coisa quando o problema está a 10 metros. Olhe lá longe e mude a direção.

24. Preste atenção em seu caminho
A maioria dos acidentes acontecem durante os primeiros 15 minutos de seu trajeto, abaixo de 60 km/h, em um cruzamento ou via secundária. É, exatamente, por onde você passa toda hora.

25. Pare totalmente em cada placa "PARE" 
Isso, ponha seu pé no chão. Olhe de novo. Qualquer outra maneira de fazer isso força uma decisão imediata sob pressão sem tempo para identificar uma situação de risco.

26. Nunca entre às cegas num corredor de trânsito parado
Os carros devem estar parados por alguma boa razão, e você pode não vê-la até que seja tarde demais para fazer alguma coisa. Não ande a mais de 30 km/h acima da velocidade dos outros veículos. Se estiver a 40 km/h, você vai ver que cair no meio do transito não é assim tão confortável.

27. Não abrace um urso!
Se você pesa 50 kg, por favor não tente encarar uma estradeira-monstro de 400 kgs! Se você tem só um metro e meio de altura, tem certeza que precisa uma altíssima bigtraill? Pega leve!

28. Procure pelas portas de carros que se abrem no tráfego
E acertar um carro que desvia de uma porta aberta é exatamente tão dolorido quanto o primeiro caso.

29. Não entre numa rotina de cruzamentos iguais 
Procure uma placa "PARE" depois de uma longa série de esquinas em preferência para você. Se você está imaginando que o trafego vai parar pra você, vai acabar encarando uma surpresa no mínimo bem dolorida.

30. Tenha espaço para se movimentar quando trafegar em grupo
Pilotar dentro de um amontoado grupo de motos é um bom meio de acabar no meio do mato fora da estrada. Qualquer grupo de motos que valha a pena acompanhar terá um ponto de encontro marcado à frente para reencontrar os "desgarrados".

31. Dê tempo para seus olhos se acostumarem
Vá devagar e com farol baixo até que seus olhos se acostumem com a escuridão ao sair de lugares muito iluminados. Fechar um dos olhos até chegar ao local escuro também ajuda, senão você estará dirigindo às cegas por uns 2 quilômetros!

32. Domine a meia-volta  Pratique este retorno apertado até ficar bom. Ponha suas nádegas na beirada do banco no lado contrário à curva e deite a moto para dentro da curva, usando seu corpo como contrapeso enquanto gira em cima da roda traseira.

33. Quem colocou uma placa "PARE" no meio dessa subida? 

Não entre em pânico. Use o freio traseiro para manter a moto no lugar enquanto usa o acelerador e embreagem para sair sem problemas.

34. Se parece escorregadio, então é mesmo! 
Um trecho de chão suspeito pode ser só mais uma mancha. Manteiga? Cascalho? Óleo? Pode não ser nada, mas é melhor diminuir ANTES de pisar num sabãozão ou em nada.
Aqui vale um comentário importante: há poucos dias um colega motociclista sofreu uma queda por causa de uma faixa pintada de preto na Rodovia Fernão Dias (São Paulo-Belo Horizonte). O fato é que a irresponsabilidade do pessoal que decidiu pintar as faixas no lugar de QUEIMÁ-LAS COM FOGO levou a um grave acidente, que dessa vez por MUITA SORTE não tirou a vida do motociclista. A aderência sobre TODAS AS FAIXAS é reduzida e por isso um mínimo delas deve existir sobre a pista e as mesmas não podem estar DISFARÇADAS à visão do condutor de qualquer veículo. Fica o alerta: NUNCA TRAFEGUE sobre as faixas: Uma faixa branca da melhor qualidade tem em sua composição milhares de microesferas de vidro altamente escorregadias polvilhadas depois de aplicada a faixa em altíssima temperatura, tornando-a a maior inimiga do motociclista (depois do administrador de vias de tráfego irresponsável, é claro).

35. BUM! Estouro de pneu! E agora? 
Sem movimentos bruscos. A moto não estará feliz, então se prepare para usar um pouco de músculos para manter a trajetória. Alivie o acelerador e use freio bem leve com a roda boa e vá procurando a melhor direção para sair da pista. Agora, pode voltar a respirar.

36. Pingos na viseira? 
Começou a chover. O asfalto umedecido é muito mais escorregadio que depois de uma chuva tropical e você nunca sabe o quanto está liso. Use máxima concentração, cuidado e suavidade nos controles.

37. Emocionado? 
Já dizia o velho ditado: "Quando a cabeça não pensa, o corpo é quem paga". As emoções são tão fortes quanto qualquer droga, então observe a você mesmo quando for sair. Se você está nervoso, triste, exausto ou ansioso, sente e conte até 10 mil.

38. Vista uma roupa 
Ponha roupas que sirvam bem em você e ao tempo. Se você está muito frio ou muito quente ou brigando com uma jaqueta onde cabem dois de você, você já está em problemas.

39. Deixe seu iPod em casa 
Você não vai ouvir o caminhão de cimento a tempo se estiver ouvindo a banda "Calypso", a única coisa que vai ficar atraente são seus fones de ouvido para o pessoal da SALA DE CIRURGIA.

40. Aprenda a fazer desvios de emergência 
Esteja pronto para fazer dois desvios de emergência em seguida. Desvie de um obstáculo pela esquerda e logo em seguida de volta à sua trajetória original. A moto vai seguir seus olhos, portanto olhe para o caminho e não para os obstáculos. Pratique isso até que seja um reflexo normal, sem pensar.

41. Seja suave em baixa velocidade 
De nada adianta sua enorme agilidade se você estiver devagar. Tire as forças dos movimentos com um trabalho leve nos freios traseiros. Isso minimiza muito indesejáveis transferências de peso e facilita alinhar e posicionar a moto exatamente onde e como desejamos.

42. Piscar luz de freio é uma boa
As setas e luzes de freio dos outros veículos te chamam a atenção, não é verdade? Pisadinhas leves no pedal ou toques rápidos na manete do freio dianteiro antes de realmente frear sua moto vão alertar o trafego atrás.

43. Cruzamentos são perigosos, então garanta suas chances 
Ponha outro veiculo imaginário entre sua moto e o veiculo à frente para evitar que o veículo cruzando acerte você bem de lado. Diminua, assim, para metade a chance de acidentes.

44. Ajuste sua visão periférica 
Olhe para um ponto bem à sua frente. Agora procure ver as coisas ao lado movendo só sua atenção, sem virar os olhos. Quanto mais você conseguir ver sem virar os olhos ou a cabeça, mais cedo vai reagir aos problemas.

45. Sozinho num semáforo que não muda nunca? 
Se for um semáforo inteligente (tem um numero perto das luzes) você pode mudá-lo! Procure um fio sensor de presença antes da faixa de pedestre (um quadrado riscado em preto no chão) e posicione o motor da moto em cima dele. Se o semáforo não mudar, baixe o descanso lateral bem sobre o fio, que as suas chances de mudá-lo para verde vão melhorar. Se não der, relaxe e espere, você já tentou tudo!

46. Tudo é mais difícil de ver à noite 
Ajuste e limpe seus faróis e viseiras transparentes e tenha uma visão melhor do que uma simples idéia do que está ali na frente.

47. Não trafegue perto ou ao lado dos caminhões 
Se um daqueles 18 pneus monstruosos estourar - o que acontece com BASTANTE FREQÜÊNCIA - ele vai se transformar em vários projéteis de borracha e aço violentíssimos. A não ser que você goste de brigar com uma chuva de destroços, fique longe ou passe logo. Os pedaços de mola da suspensão dos caminhões matam pessoas dentro dos carros, imagine o que poderá fazer com você!

48. Tire o pânico das paradas de emergência 
Desenvolva uma intimidade muito grande com seu freio dianteiro. Procure um lugar deserto e seguro em asfalto liso e limpo. Faça centenas de frenagens começando bem suavemente e freando cada vez mais forte até descobrir aquela força na mão ideal entre a frenagem máxima e a roda travada (frenagem máxima=pneus CANTAM mas a roda NÃO PÁRA). Repita isso com cuidado MUITAS vezes até ficar muito bom. Pronto.

49. Tenha pneus adequados
Nada do que você leu até aqui vai servir a não ser que você tenha os pneus adequados. Não os subestime. Tenha certeza que eles estão bem calibrados todo tempo. Procure cortes, pregos e outras porcarias que tenham se prendido a eles. Procure sinais de ressecamento e desgaste. Troque logo que puder, os pneus são a essência da dirigibilidade.

50. Respire fundo e pegue leve. 
Conte até 10. Desculpe e peça desculpas, dê passagem e vá devagar, apreciando o passeio. Deixar de andar a 130 km/h é muito melhor que arruinar sua vida numa cadeira de rodas, ou ainda morrer.

segunda-feira, julho 17, 2017

Minha viagem ao Norte de Minas

Minha Viagem a uma parte do Norte de Minas




Em 24/06/2017
Sai de Pará de Minas 06:00hs com destino inicial a Grão Mogol.
Inicio da rota: Pará de Minas,  São José da Varginha, Pequi, Cachoeira da Prata, Inhaúma, rodovia BR040.
Na cidade de Cordisburgo encontrei com o companheiro de viagem-Marcio Lima(ele saiu de Betim).
Aqui paramos para visitar o museu dedicado a Guimarães Rosa. O zoológico de Pedras (animais de cimento da era pré histórica)Seção de fotos etc e tal.
Seguimos  por Curvelo..Augusto de Lima...Buenópolis.....almoçamos em Bocaiuva.
Seguimos viagem tranquila e chegamos a Montes Claros. .....abastecendo as motos....tomamos um café típico mineiro, claro,  pão de queijo e café,claro.
Chegamos em Francisco Sá  onde pernoitamos.
Jantar de churrasco  ...cerveja e cachaça  pra Mim e água com refrigerante para o Márcio.
Dia 25/06
Chegada em Grão Mogol
De manhã,  após café. ...verificação das motos..agradecimentos a Deus. ..seguimos viagem sentido a Grão Mogol.
Trecho tumultuado. ..muitos veículos pesados  ...ventos laterais (fortes; diga -se de passagem) agradeço ao motorista de Cubatão-SP placa do caminhão AME-1566 onde por prudência salvou minha vida. Amém 
Chegamos em Grão Mogol. ..sonho Meu; realizado. Seção de fotos. ..visita a pontos turísticos  . . cervejas e cachaças regionais. ...ficamos hospedados na Pousadas d'Laura. ..onde tive o privilégio de conhecer duas pessoas: sobrinhas netas de Guimarães Rosa residentes em Sete Lagoas. Coisa ímpar de ocorrer.  Agradeço a Ele..
Dia 26/06
Após o café da manhã e uma visita a oficina mecânica (perdi um parafuso do escape) debaixo de uma chuva fina e fria seguimos caminho sentido a Salinas...almoço. ...compra de cachaça. ...conhecemos o Celinho do moto clube Rota 251.
E seguimos por Rubelita....Coronel Murta e chegamos já a tardinha em Araçuaí....310 kms rodados.
Dia 27/06
Visitamos o mercado de Araçuaí.....após  abastecimento seguimos sentido a cidade de Berilo, neste trajeto paramos no Distrito de Ponte Setúbal para confirmar trajeto. Chegando a Berilo(mais informações) e resolvemos ir para Diamantina (280 kms) sem passar por Turmalina.
Na saída da cidade atravessamos uma imensa ponde de madeira sobre o rio Araçuaí. Pegamos uma estrada de terra (31 kms) passamos pelo comunidade de Vai Lavando-antiga região de garimpo,onde conhecemos o casal Manoel e Esposa proprietários de uma típica "venda" à beira da estrada. ...paramos conversamos e nos informamos de mais detalhes de distâncias e condições das entradas.
Ao sair da estrada de terra e pegar asfalto passamos por várias cidades (como não paramos-não registrei), chegamos em Diamantina....paramos no mirante para fotos. ...depois fomos no cruzeiro, alto de outra Serra. Descemos ladeiras....subimos ladeiras íngremes e chegamos ao hotel.
Proprietário Cesar-integrante do moto Clube Cangaceiros do Asfalto ....... à noite fomos jantar em típico e tradicional "buteco" de Diamantina-Bar do Ibraim.
O Rodriguinho pessoa amiga e também motociclistas nos acompanhou.
Dia 28/06
Pela manhã fizemos um pequeno conhecimento e fotos do centro da cidade.....pegamos estrada sentido a Datas, Serro, Conceição do Mato Dentro (onde almoçamos).
Após saímos já na etapa final para chegarmos em casa; pegamos um trecho de estrada terra (25kms) e muita,mas muitas mesmo...curvas(detesto curvas) já na Serra do Cipó.
No alto da Serra parada para registrar fotos ao lado do famoso Juquinha.
Descemos e atravessamos o distrito de Serra do Cipó.......e chegamos em Lagoa Santa.
Deste ponto o amigo Márcio seguiu para sua casa em Betim.
Eu ainda segui por Pedro Leopoldo....Matozinhos...Prudente de Morais....Sete Lagoas....cheguei em Cachoeira da Prata 19:00hs, onde resolvi pernoitar à rodar 80kms a noite e sozinho.
Dia 29/06
Pela manhã, segui sentido à Pequi, S.J.da Varginha chegando em Pará de Minas.
No velocímetro da Loba de Aço-Virago 535....total de 1.719,6kms.
Agradeço a Ele.



Monumento aos Tropeiros. Portal de saída de Guimarães Rosa, onde surgiu o livro Grande Sertão-Veredas.




Reta próximo a Grão Mogol-MG


Grão Mogol-MG 25/06/17
Casa de pedras - Grão Mogol-MG



Pousada D´Laura - Grão Mogol-MG








Ponte na saída de Berilo-MG.

"Venda, beira da estrada em Vai Lavando"











Saída de Diamantina-MG - 1.430 mts de altitude.








Saída 24/06/2017
Chegada em 29/06/2017